segunda-feira, 20 de março de 2017

Polícia de São Miguel do Gostoso identifica grupo de ladrões em Cajueiro e recupera os objetos roubados



Por Emanuel Neri
Uma boa e eficiente ação do destacamento da Polícia Militar de São Miguel do Gostoso.
Na última sexta-feira (17/3), uma diligência destes policiais, na praia de Cajueiro, município de Touros, descobriu a residência de responsáveis, segundo a polícia, por roubos em São Miguel do Gostoso. Um dos ladrões que estava na casa conseguiu fugir, mas a polícia recuperou parte de objetos roubados.
Mais do que isso, a polícia apreendeu a moto que os assaltantes usavam para praticar roubos em São Miguel do Gostoso. Um destas ocorrências aconteceu na última terça (14/3), no restaurante de Dedé de Tico, na praia da Cardeiro. Antes, outro roubo ocorreu com um funcionário de pousada da praia do Santo Cristo.
Uma das mulheres que estava na casa também foi presa e levada para a Delegacia da Polícia Civil de Touros. A polícia já tem o nome dos assaltantes e, com isso, deverá abrir inquérito e o Judiciário deve expedir mandados de prisão. Com isso, segundo a polícia, agora ficou bem mais fácil prender os assaltantes.
Segundo a polícia de São Miguel do Gostoso, a ocorrência só foi possível devido a informações anônimas que os policiais receberam quando se deslocavam até Natal, para abastecimento da viatura policial. Por coincidência, a informação chegou aos policiais quando eles estavam na altura de Cajueiro.
Uma conclusão desta ação da polícia. É muito importante que informações seguras cheguem à polícia para que os policiais possam agir e prender criminosos. Segundo a polícia, não há necessidade do informante se identificar no ato da denúncia. Mas, para o êxito da ação, a informação tem que ser correta.
É isso. Se A população colaborar, dando informações corretas para a polícia, será mais fácil identificar focos de delinquência que existem em São Miguel do Gostoso. Nas últimas semanas, outras ações da polícia também identificaram responsáveis por pequenos roubos que estavam ocorrendo na cidade.
Se você ajudar a policia, com informações precisas sobre responsáveis por roubos, você ajudará São Miguel do Gostoso a ser uma cidade mais tranquila e muito mais segura. 
A polícia diz estar de olho nestes grupos de delinquentes de São Miguel do Gostoso, alguns formados por pessoas menores de idade. Algumas ações tem sido feitas na cidade. Há alguns dia, houve perseguição a um grupo suspeito.  Para escapar da polícia, eles entraram no mar e se esconderam em um barco de pesca.
O comando da PM de São Miguel do Gostoso é de responsabilidade do sub-tenente Ézio. Na última quarta (15/3), em reunião entre o prefeito Renato de Doquinha e a comunidade do turismo local, a segurança pública foi um dos temas tratados. Renato prometeu pedir mais reforço policial ao governo estadual.
São Miguel do Gostoso é uma cidade relativamente segura. Mas ocorrem eventualmente alguns casos de roubos, como ocorrido no restaurante de Dedé de Tico. Neste último domingo (19/3), um carro foi arrombado em uma das ruas que dá acesso à praia do Santo Cristo. Objetos que estavam no carro foram levados.
Na próxima quarta (22/3), haverá reunião do Conselho de Segurança de São Miguel do Gostoso, marcada para 8h, na Câmara Municipal. É importante que moradores e empresários da cidade compareçam a esta reunião para ajudar o Conselho de Segurança e a polícia local a identificar focos de criminalidade  na cidade.

terça-feira, 14 de março de 2017

Setor turísítico de São Miguel do Gostoso quer saber o que Prefeitura pretende fazer pelo turismo da cidade


Por Emanuel Neri
O que a Prefeitura de São Miguel do Gostoso pretende fazer para que o turismo da cidade continue crescendo, gerando renda e dando mais empregos para a população local?
É este, em síntese, o teor das perguntas que o empresariado do turismo de São Miguel do Gostoso vai fazer ao prefeito Renato de Doquinha, em reunião  nesta quarta (15/3), às 8h, no Centro de Cultura da cidade. O prefeito será recebido em café da manhã oferecido pelo setor pousadeiro e de restaurantes.
Com a oferta de mais de 1.500 leitos, sendo o terceiro maior polo turístico do Rio Grande do Norte – atrás apenas de Natal e Pipa -, o turismo de São Miguel do Gostoso gera em torno de mil empregos diretos – e outra grande quantidade de indiretos. É seguramente uma das maiores fontes de renda do município.
Mas, para continuar crescendo, o turismo local precisa de mais apoio da Prefeitura. Para início de conversa, Renato tem dado sinais de que quer contribuir para o desenvolvimento do turismo. Tem tomado algumas iniciativas que agradaram o setor turístico. Mas ainda falta muita coisa.
Lembrando. O prefeito mandou fechar, com manilhas chumbadas com cimento, o acesso de veículos – em especial quadriciclos, motos e bugues – à falésia milenar da praia do Tourinhos. A prefeita anterior, Fátima Datas, tinha fechado o acesso, mas os irresponsáveis donos destes veículos abriram nova opção de acesso.
O #SOSTourinhos, campanha de mobilização de São Miguel do Gostoso para salvar o Tourinhos, deu o alerta da devastação daquela praia, considerada uma das dez mais bonitas do Brasil, e o prefeito agiu. Mas precisa regularizar  também as barracas de comida daquela praia, dotando-as de limpeza e de asseio.
Outra boa iniciativa do prefeito foi a elaboração do calendário de eventos da cidade, que atraem turistas para o setor hoteleiro, de alimentação e o comércio. A etapa nacional do campeonato de Beach Tenis, no final de junho, está mantida. O Rally dos Sertões dará sua largada na cidade, no início de abril.
Também há sinais positivos em relação ao Festival Bossa&Jazz, ainda no primeiro semestre, e à Mostra de Cinema de Gostoso, em novembro. Há outros eventos no calendário turístico da cidade que a Prefeitura com o setor empresarial estão organizando. O alvo é atrair mais turistas para a cidade.
É grande a expectativa de donos de pousadas e restaurantes – e de outros serviços voltados ao turismo – em relação ao encontro desta quarta com o prefeito. Será uma das maiores reuniões entre o poder público local e o setor turístico. O noBalacobaco conversou com empresários e ONGs sobre esta reunião.
Veja algumas destas expectativas:
1) A coleta do lixo aparentemente está sendo resolvida. Caminhões passam regularmente pelas ruas coletando o lixo. Mas há problemas. As caçambas colocadas em alguns pontos da cidade ficam vários dias sem ser recolhido. Resultado: o lixo apodrece, causa mau cheiro e contribui para a proliferação de moscas e insetos.  
2) O trânsito nas praias urbanas continua abusivo.  Além de apresentar risco para a população que está na praia, este trafego de veículos é um grande ofensor para ninhos de tartarugas ao longo do nosso litoral. A atual administração tem se descuidado dos bloqueios na cidade que dão acesso de carros às praias. As placas de trânsito proibido nas praias (foto acima) não são respeitadas.
3)O abuso de som alto, principalmente dos chamados paredões de som,  continua prejudicado a cidade. Nenhuma cidade turística pode sonhar com seu desenvolvimento se a Prefeitura local não impor regras mínimas de respeito ao turista e a moradores locais, como limite a música alta a qualquer hora do dia.
4)A segurança da cidade, por maior que seja o empenho da polícia local,  ainda é um problema. Houve casos de roubos a casas de turistas, além de ocorrências isoladas contra turistas, em praias ou alguns outros pontos da cidade. O prefeito precisa conseguir com o governo estadual mais reforço policial para a cidade.
Há muitas outras questões que serão abordadas  com o prefeito, na reunião desta  quarta. E você, leitor, qual é sua opinião sobre o que a Prefeitura deve fazer para que o turismo de São Miguel do Gostoso continue crescendo?
É muito importante que a Prefeitura local continue em sintonia com o desenvolvimento do turismo. Só assim haverá mais turistas na cidade. E a consequência disso será maior geração de renda e empregos para a população. O turismo é fator decisivo para o desenvolvimento de São Miguel do Gostoso.
Abaixo, links deste blog sobre o #SOSTourinhos e outras questões que envolvem a Prefeitura local:

quarta-feira, 1 de março de 2017

Protestos contra Temer no carnaval. Registros para animação em São Paulo e em São Miguel do Gostoso



Por Emanuel Neri
Acabou o carnaval. O que sobrou do carnaval?
Um dos fatos que marcaram o carnaval, em praticamente todo o país, foram os protestos contra o presidente Michel Temer. O folião aproveitou a irreverência do Carnaval para protestar contra um governo que, além de ser considerado ilegítimo, tem reduzido direitos sociais e não tem melhorado em nada a crise econômica do país.
Em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Recife, cidades de maiores concentrações carnavelescas no país, era comum ouvir o “Fora Temer” gritado por “puxadores” de blocos e grupos carnavalescos. O cantor Caetano Veloso puxou o coro do protesto contra Temer em um show em Salvador. Em São Paulo e Rio, o grito de protesto estava por toda parte.
E não foram só os gritos de “Fora Temer” que marcaram os protestos contra o atual presidente. A insatisfação também estava registrada em placas e em fantasias de foliões. Em São Paulo, uma mulher grávida desfilava com o barrigão de fora, pintado “Fora Temer”. No Rio, outra mulher exibiu seu protesto no ousado decote de seu vestido.
Quase sempre os protestos contra Temer estavam carregados de bom humor. Um grupo de rapazes de um bloco de São Paulo usava camisetas com a frase: “Me beija que eu não sou golpista” (foto acima). Uma mulher escreveu “Fora Temer” nos seios, nus. Nem mesmo a mídia favorável ao governo, entre eles a TV Globo, conseguiu ignorar os protestos.
Outro fato que marcou o Carnaval-2017 foi o impressionante crescimento do carnaval de rua de São Paulo. Até pouco tempo atrás, São Paulo virava um deserto nos dias de Carnaval. Com exceção do sambódromo do Anhembi, local dos desfiles das escolas de samba, e de um ou outro bloco de rua, o resto era uma cidade sem sinal de carnaval.
O poeta e compositor Vinícius de Moraes chegou a dizer, em uma de suas entrevistas, que São Paulo era o “túmulo do samba”. Agora já não é mais. Mesmo sem ter o samba como seu principal foco, no carnaval de São Paulo ouve-se de tudo: samba, frevo, rock, forró, axé, música eletrônica e até, acreditem, música sertaneja.
Cada bloco de São Paulo tem um estilo de música que leva para as ruas. Trata-se de um carnaval multicultural e musicalmente diversificado. E os blocos paulistanos arrastam multidões. “Acadêmicos do Baixo Augusta”, por exemplo, arrasta mais de 200 mil pessoas. O mesmo acontece com “Domingo Ela Não Vai” e muitos outros blocos paulistanos.
A explosão do carnaval de São Paulo começou com o prefeito Fernando Haddad, que governou a cidade até o final do ano passado. Haddad abriu as ruas para este tipo de festa. O domingão na avenida Paulista, via símbolo da cidade, desencadeou um processo de ocupação dos espaços públicos que mudou a cara sisuda de São Paulo.  
Em 2017, o carnaval de São Paulo foi considerado, em termos de público, o segundo maior do Brasil – só perdendo para o Rio. E isso já está se refletindo no turismo local. Os hotéis da cidade registraram este ano significativo aumento de ocupação, o mesmo ocorrendo com bares e restaurantes. São Paulo faturou R$ 750 milhões com seu carnaval.
O carnaval de São Paulo cresceu tanto que já ocupa o terceiro lugar em eventos que mais atraem turistas e contribuem para o aumento do faturamento de hotéis e do setor de alimentação da cidade. Perde apenas para o Grande Prêmio de Fórmula 1 e a Parada Gay. E todo este crescimento aconteceu em pouquíssimo tempo: três anos.
Por fim, o carnaval de São Miguel do Gostoso que, segundo as informações, também foi animado e atraiu turistas para a cidade. Grande parte das pousadas e restaurantes estava cheio. Destaque para o bloco “Descoladas da Madame Chita”, que saiu no domingo. Outros blocos de rua saíram, sempre animados, outros dias na cidade.
Este ano o carnaval na praia da Xepa se estendeu até 4h da manhã – em anos anteriores ia até 2h e, no ano passado, até 3h. A polícia acha que o carnaval até mais tarde aumenta o risco de arruaças provocadas por bebedeiras. E muita gente reclamou, via noBalacobaco, do barulho excessivo na Xepa e da extensão da festa ate às 4h da manhã.
Outro ponto de reclamação do carnaval de São Miguel do Gostoso foi o baixo nível das músicas executadas nos shows da praia da Xepa. Apesar da presença de grande número de crianças e adolescentes naquela festa, uma das músicas mais executadas, pasmem, foi "Soca a pica". Isso pega muito mal. Está na hora de a Prefeitura local fazer uma melhor seleção das bandas e do tipo de música que se executa naquela festa.
Enfim, o carnaval/2017 foi um pouco disso tudo. Irreverência e protestos políticos contra o presidente Michel Temer, explosão de alegria no carnaval de São Paulo, antes conhecida como “túmulo do samba”. Em São Miguel do Gostoso, houve organização, animação e, de certa forma, uma certa tranquilidade durante os quatro dias de Carnaval. Mas também houve os pecados de sempre, como o baixo nível musical, no carnaval local.
Agora é esperar pelo carnaval de 2018.
Leia, nos links abaixo, reportagens sobre o carnaval de 2017, em todo o país.
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/jornal-nacional-enfim-admite-o-fora-temer-no-carnaval/
http://g1.globo.com/carnaval/2017/noticia/folioes-e-blocos-protestam-contra-o-presidente-temer-no-carnaval-pelo-pais.ghtml
http://g1.globo.com/bahia/carnaval/2017/noticia/2017/02/protesto-contra-o-presidente-temer-para-andar-de-trios-no-carnaval-da-ba.html
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/nao-adiantou-tentar-esconder-o-fora-temer-invadiu-a-globo-no-carnaval-por-kiko-nogueira/
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/02/1862220-carnaval-de-sp-exalta-diversidade-atrai-folioes-de-fora-e-anima-hoteis.shtml
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/03/1862603-temer-tenta-reagir-a-queda-de-escudeiros-peemedebistas.shtml
http://carnaval.uol.com.br/2017/noticias/agencia-estado/2017/03/01/em-sao-paulo-pos-carnaval-tera-blocos-nas-ruas-ate-o-dia-11.htm

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Prefeitura de São Miguel do Gostoso fecha acessos de carros que estavam destruindo falésias de Tourinhos



Por Emanuel Neri
A ação foi rápida. Em apenas uma tarde, nesta quinta-feira (23/2), a Prefeitura de São Miguel do Gostoso bloqueou toda e qualquer possibilidade de carros tracionados e quadriciclos continuarem a subir na falésia da Praia de Tourinhos. A ação destes veículos estava destruindo, em processo acelerado, um dos principais monumentos naturais do município.
Esta é a segunda vez que a Prefeitura de São Miguel do Gostoso bloqueia o acesso às falésias do Tourinhos. No ano passado, a prefeita Fátima Dantas implantou dezenas de manilhas, recheadas com concreto, para evitar o acesso ao local. Mas motoristas de quadricilos e de outros veículos abriram via paralela para continuar subindo ali.
Desta vez aparentemente o bloqueio (foto acima) será definitivo. O prefeito Renato de Doquinha atendeu apelo do SOSTourinhos e ordenou que se fechasse completamente o novo acesso aberto pelos donos de veículos. A ação contou com o apoio da Serveng, empresa eólica que atua no município - ela doou manilhas para completar o bloqueio.
O SOSTourinhos é um movimento organizado por pessoas de São Miguel do Gostoso com o objetivo de evitar que as falésias do Tourinhos sejam destruídas pela ação destes motoristas. O SOSTourinhos tem várias outras frentes de ação. Também quer  evitar o trânsito de veículos naquela praia e organizar as barracas existentes no local.
A Praia de Tourinhos é considerada uma das mais bonitas do Brasil. Segundo estudos geológicos, suas falésias são formadas por rochas, mas sim pela petrificação de dunas. Estes estudos dizem que o processo de solidificação da areia das dunas começou há mais de dois mil anos. A Praia de Tourinhos também tem um significado histórico.
Quando os primeiros portugueses chegaram ao Brasil, após o descobrimento, chamaram aquelas falésias de Tourinhos devido à sua semelhança com cabeças de touros. O mesmo ocorreu com as falésias existentes na cidade de Touros, que acabou por dar o nome à cidade. Então Tourinhos tem vários motivos para ser preservado.
O SOSTourinhos adotou uma série de iniciativas para preservar aquela praia. Durante o Carnaval, e em outros feriados que atraiam a presença de turistas à cidade, pessoas que integram o Grupo dos Desbravadores ficarão nas imediações das falésias. É uma ação educativa para convencer motoristas sobre a importância da preservação das falésias.
Várias outras atividades estão sendo adotadas pelo SOSTourinhos para consolidar a preservação daquela praia. Camisetas com o nome da campanha vão ser vendidas já agora no Carnaval para arrecadar dinheiro para a campanha. Também serão feitos bonés e outros objetos que possam mobilizar as pessoas a ajudarem na preservação de Tourinhos.
Para que as ações da SOSTourinhos obtenham êxito são necessárias também outras iniciativas da Prefeitura de São Miguel do Gostoso. Uma destas ações é o bloqueio de todos os locais da cidade que dão acesso de carros às praias. Se estes acessos não forem fechados, carros e quadricilos vão continuar andando livremente pelas praias.
E carros na orla representam grande perigo de atropelamento para quem está nas praias. Quase sempre estes veículos trafegam em alta velocidade – e muitas vezes seus motoristas estão embriagados. Outro grande problema causado por estes veículos são as centenas de ninhos de tartarugas existentes em toda a extensão das  praias locais.
Tornou-se comum ver, nas praias de São Miguel do Gostoso, ninhos de tartarugas  destroçados por pneus de quadriciclos e de outros veículos tracionados. Do mesmo jeito que agiu rapidamente para fechar os acessos às falésia de Tourinhos, a Prefeitura local precisa também evitar o trânsito nas praias, salvando ninhos de tartarugas.
A boa ação da Prefeitura de São Miguel do Gostoso em relação ao bloqueio de veículos às falésias de Tourinhos também tem que ser feita em relação ao trânsito de carros que invade as praias locais, ameaçando banhistas e destruindo ninhos de tartarugas. Para crescer com sustentabilidade, a cidade precisa cuidar melhor da sua natureza.
Abaixo, links de outros posts do noBalacobaco sobre a campanha SOSTourinhos e os problemas que quadriciclos e outros veículos tracionados estavam causando às falésias do Tourinhos e a toda extensão do litoral de São Miguel do Gostoso.
http://nobalacobaco.blogspot.com.br/2017/02/sao-miguel-do-gostoso-lanca-sos.html
http://nobalacobaco.blogspot.com.br/2017/02/quadriciclos-sao-ameca-ao-meio-ambiente.html