domingo, 10 de dezembro de 2017

Recicla Gostoso coleta 28t de lixo, mas ainda é pouco. Ajude São Miguel do Gostoso a reciclar todo seu lixo



Por Emanuel Neri
São Miguel do Gostoso tem um programa, importante e sintonizado com os tempos modernos, que precisa contar com mais apoio de quem mora na cidade. E entre estes setores estão especialmente empresários, proprietários de supermercados e lojas, donos de pousadas, de bares e restaurantes.
Trata-se do programa Gostoso Recicla, que já coleta 40% do chamado lixo reciclado da cidade – basicamente plástico, papelão, metal e vidro. Em apenas nove meses deste ano, foram coletadas 28 toneladas deste lixo. Mas a coleta poderia ser muito  mais que o dobro disso caso houvesse maior apoio da comunidade.
São Miguel do Gostoso faz parte de uma elite de cidades brasileiras que coletam seu lixo. Atualmente apenas 20% das mais de cinco mil cidades brasileiras reciclam seu lixo. É ainda muito pouco. Os resíduos reciclados por estas 20% de cidades do pais representam apenas 3% de todo o lixo produzido no Brasil.
E olha que interessante. São Miguel do Gostoso sai na frente ao fazer parte deste bloco de cidades que recicla, ou que tenta reciclar, seu lixo. Mas o que poderia ser um motivo de orgulho da cidade está enfrentando sérios problemas devido à baixa adesão da população. Para que o programa se sustente precisa haver mais lixo reciclado.
Ainda é baixo, por exemplo, o numero restaurantes e pousadas que aderiram efetivamente ao programa. São Miguel do Gostoso é uma cidade turística. Então é de fundamental importância que este setor de negócios colabore com o Gostoso Recicla. Os clientes destes estabelecimentos com certeza vão gostar.
O Recicla Gostoso foi criado por um grupo de moradores da cidade preocupados com a questão ambiental de São Miguel do Gostoso. O mais importante programa ambiental local é estruturado a partir da Associação Cooperativa Gostoso Recicla, que reúne nativos e moradores identificados com soluções para o lixo.
A Associação Cooperativa Gostoso Recicla conta com associados e alguns deles trabalham diretamente na operação de coleta do lixo. Devido à baixa adesão da comunidade, o dinheiro arrecadado com o lixo reciclado não está dando para pagar as despesas do programa.  O programa vive atualmente com grandes dificuldades.
Para vocês terem uma ideia, o dinheiro arrecadado com a reciclagem de lixo dá para pagar hoje menos da metade de um salário mínimo para os cinco moradores que atuam diretamente na operação. Se isso não bastasse, há ainda despesas com energia elétrica, combustível para os veículos do programa, além de outros gastos.
A coordenação do Gostoso Recicla gostaria que pelo menos um salário mínimo fosse pago mensalmente a estes cinco moradores que fazem a operação da coleta e seleção do lixo da cidade. A fonte deste dinheiro vem da venda do material reciclado produzido por residência e estabelecimentos comerciais.
Como falta dinheiro, o Recicla Gostoso se vira como pode. No próximo dia 21 de dezembro, o programa vai realizar um bazar durante todo o dia, na Pousada Mar de Estrelas, para tentar cobrir despesas e pegar pelo menos um salário para quem trabalha na operação. Outras iniciativas semelhantes serão adotadas.
80 toneladas de lixo 
O fato é que o Recicla Gostoso, programa pioneiro e que deve receber apoio de todos, precisa aumentar sua coleta para que o programa se torne auto-sustentável, pagando todas as sua despesas. O Recicla Gostoso calcula que a cidade produz hoje em torno de 80 toneladas de lixo reciclável por ano.
Se a coleta chegasse próximo a estas 80 toneladas de lixo reciclável, a direção do Recicla Gostoso acredita que o programa caminharia com suas próprias pernas. 
Mas pode ser menos. Como apenas 28 toneladas foram coletadas este ano, bastaria que se dobrasse este número para 56 toneladas – e isso já melhoraria muito a situação financeira do Gostoso Recicla. A direção do programa acredita que, para chegar próxima à coleta de 80 toneladas, precisa ter grande apoio da população.
A reciclagem de lixo é uma atividade abraçada hoje por sociedades modernas, preocupadas com o meio ambiente e com a melhoria da qualidade de vida. O lixo reciclado deixa de ir para o “lixão”, amenizando o problema do acúmulo de lixo nas cidades. Mas São Miguel do Gostoso ainda precisa crescer com isso.
Em 2018, a direção do Gostoso Recicla vai centrar esforços na coleta residencial. O foco inicial do programa foi em pousadas e restaurantes. Mas ainda há descaso. Algumas pousadas e restaurantes misturam garrafas e plástico, por exemplo, com papel higiênico. E este lixo acaba sendo desperdiçado.
O ideal é que o Gostoso Recicla tenha o apoio de todos os estabelecimentos da cidade, sejam comerciais e residenciais. População e empresários tem que fazer sua parte, separando adequadamente o lixo a ser coletado. Se todos fizerem isso, São Miguel do Gostoso sai na frente no modelo de cidade que recicla seu lixo.
Você pode obter mais informações sobre o Gostoso Recicla pelo Facebook Cooperativa Gostoso Recicla ou pelo HTTP://instagran.com/gostosorecicla. Colabore com este grande programa. São Miguel do Gostoso está dando exemplo de que pode administrar seu lixo de forma responsável e ambientalmente adequada.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

UFRN vem a São Miguel do Gostoso para orientar profossores a melhorar nível do ensino básico local



Por Emanuel Neri
1)Como contribuir para a melhoria do ensino público em São Miguel do Gostoso?
2)Como aplicar técnicas eficientes para que professores e alunos ensinem e tenham um melhor aprendizado da língua portuguesa e da matemática?
3)Como criar e ensinar métodos eficazes para combater o analfabetismo?
4)Como conscientizar pais e jovens adolescentes, em especial meninas entre 14 e 15 anos, a evitar a gravidez precoce?  
5)Como difundir práticas de encenação teatral para que jovens tenham maior conhecimento de técnicas de teatro e cinema?
Todas estas perguntas serão abordadas, em momentos e locais diferentes, entre os dias 1 e 3 de dezembro, durante  o 1º Encontro de Arte e Educação de São Miguel do Gostoso. A abertura do evento vai acontecer nesta sexta-feira (dia 1), às 19h, no Centro de Cultura. Mais de 100 professores estarão presentes.
A palestra de abertura do 1º Encontro de Arte e Educação de São Miguel do Gostoso será feita pela professora Márcia Maria Gurgel Ribeiro, diretora do Centro de Educação da UFRN. Especialista em educação, Márcia vai falar de políticas educacionais no Brasil e seu impacto no ensino básico dos municípios.
No sábado e domingo, dias 2 e 3 de dezembro, haverá oficinas simultâneas, sobre diferentes temas ligados à educação básica, nas Escolas Olímpia Teixeira e Ana Ribeiro, e também no Iasnin. Além da Prefeitura, a iniciativa conta com importante apoio da Secretária de Educação de São Miguel do Gostoso e do secretário Nivaldo Oliveira.
São Miguel do Gostoso sai na frente com este tipo de ação conjunta com a UFRN. Poucos municípios do RN contam com este tipo de parceria. Professores  presentes ao1º Encontro receberão diplomas. Além do aprendizado de novas  práticas e técnicas de ensino, os diplomas podem contribuir para futuras promoções destes professores.
Mas o 1º Encontro de Arte e Educação de São Miguel do Gostoso, que se estenderá pelos próximos anos e poderá contribuir de forma significativa para a melhoria do ensino público no município, também vai tratar de vários outros assuntos. Professores da UFRN ouviram professores locais para definir a pauta do encontro.
Por isso o 1º Encontro vai abordar a sexualidade de jovens. Uma das maiores preocupações de professores e especialistas é com a precocidade da gravidez de jovens e adolescentes locais. É comum ver meninas de 14 a 15 anos grávidas. Especialistas da UFRN vão tratar desta questão com pais e professores.  
Técnicos da Secretaria da Saúde também participarão dos debates sobre gravidez precoce de adolescentes locais. A Saúde, bem como a educação, tem papel fundamental no trabalho para que jovens evitem a gravidez precoce. A gravidez de adolescentes é problema sério em São Miguel do Gostoso e fator social desagregador.
Treinamento e arte
As artes, em especial o teatro (na foto, ação cultural no Iasnin) também terá espaço no 1º Encontro. O professor Jefferson Fernandes, da UFRN, comandará oficinas sobre vários temas, incluindo a preparação de um espetáculo, colocação de voz, maquiagem e outras técnicas teatrais. Alunos de teatro da UFRN também participam destas oficinas com jovens locais.
Se você é educador, técnico de saúde, pais ou jovens que trabalham com arte, em especial teatro e cinema, não pode ficar de fora deste importante evento. No futuro, ações com esta podem mudar, para melhor, a educação básica, a saúde  e a criatividade artística de São Miguel do Gostoso.
É muito importante sua presença nas oficinas que tem como objetivo melhorar a qualidade do ensino básico local e também a qualidade de vida dos jovens de São Miguel do Gostoso.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Carros trafegando na área da Mostra de Cinema de Gostoso prejudica filmes e contraria espectadores



Por Emanuel Neri
Uma cena estúpida, provocada por gente igualmente estúpida, está ocorrendo todas as noites, na praia do Maceió, na Mostra de Cinema de São Miguel do Gostoso.
Durante a exibição de filmes (foto), alguns motoristas locais – e de cidades próximas – estacionam seus veículos, incluindo quadriciclos e motos, ao lado da Mostra de Cinema. Com seus faróis acesos e motores ligados, prejudicam a exibição dos filmes e contrariam os espectadores.
A cena tem se repetido todas as noites, desde a última sexta-feira, dia 17/11, quando foi iniciada a Mostra de Cinema. Organizadores da Mostra tem feito apelos, antes do inicio das sessões, para que veículos não trafeguem nas imediações da arena em que os filmes são exibidos. Mas o apelo tem sido em vão.
Em algumas sessões, carros, motos e quadriciclos não param de passar com seus faróis acesos por trás da tela de exibição dos filmes e estacionam, com os faróis ligados, ao lado da área de projeção. E alguns destes motoristas têm feito ameaças a quem tenta convencê-los a não trafegar por ali.
A Mostra de Cinema de Gostoso está em sua quarta edição. Durante as edições anteriores, estas cenas absurdas não aconteciam. O que está contribuindo para que a Mostra de Cinema, maior acontecimento cultural de São Miguel do Gostoso, seja prejudicado com a ação desta gente?
São muitos os responsáveis pelo que vem ocorrendo com o trânsito na orla urbana da cidade.  A Prefeitura local, a Polícia Estadual de Trânsito e o Ministério Público têm cruzado os braços, nos últimos tempos, diante desta ação maluca nas praias locais. Nada foi feito para dar um basta a isso.
Mas o principal culpado por este descaso absurdo é mesmo a atual administração de São Miguel do Gostoso. A Prefeitura não tem feito nada para evitar este tipo de trânsito de veículos nas praias urbanas. Pelo contrário. Estão abertos todos os acessos de veículos às praias, a partir da cidade.
Com os acessos liberados, qualquer veículo chega às praias com facilidade. E nesta desordem motorizada nas praias a vítima não é apenas a Mostra de Cinema. O perigo deste trânsito irresponsável está por todos os cantos. Um deles é a constantes ameaça de atropelamento de frequentadores das praias.
Some-se os riscos de atropelamento de pessoas à depredação ambiental. Flora e fauna não escapam desta acão selvagem dos veículos nas praias. São Miguel do Gostoso é um dos locais de maior desova de tartarugas do Atlântico Sul. Pois muitas tartarugas e seus ninhos tem sido destroçados por estes veículos.
Em praias próximas a São Miguel do Gostoso já houve sérios acidentes provocados por veículos nas praias. Recentemente, em Galinhos, uma senhora foi arrastada pelas rodas de uma caminhonete, ficando gravemente ferida. Em Caiçara do Norte, houve atropelamentos com mortes. O mesmo ocorreu em Jenipabu.
Trafegar com veículos nas praias é proibido pela legislação brasileira. Local de carro é nas estradas e nas ruas. Veículos não podem circular nas praias, pondo em risco a vida das pessoas, devastando o meio ambiente e prejudicando atividades culturais.
O que a Prefeitura local está esperando para evitar que acidentes graves também ocorram nas praias de São Miguel do Gostoso?
Moradores locais e turistas estão assustados. Há relatos de “pegas”, ao longo da orla, de carros e quadriciclos, em alta velocidade, sem que a Prefeitura tome  iniciativas para evitar esta barbaridade. É comum ver menores conduzindo quadriciclos e até pessoas embriagadas, sem habilitação, dirigindo veículos nas praias.
É muito grave o que está ocorrendo nas praias de São Miguel do Gostoso.
E se não bastasse o perigo de atropelamento e a devastação ambiental, com o esmagamento de ninhos de tartarugas, agora chegou a vez da Mostra de Cinema de Gostoso ser prejudicada pela falta de ação da Prefeitura local e pela irresponsabilidade de motoristas que insistem em trafegar na orla urbana da cidade.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Maior atividade cultural de São Miguel do Gostoso, Mostra de Cinema vai começar nesta sexta (17/11)



Por Emanuel Neri
E nesta sexta-feira (17/11) começa a 4ª Mostra de Cinema de Gostoso, o  maior acontecimento cultural de São Miguel do Gostoso. A abertura da Mostra será na praia do Maceió, a partir das 19h30.
Durante cinco dias – até a próxima terça-feira, dia 21/11 – serão exibidos 51 filmes entre longas e curta-metragens. Os filmes passarão em dois locais: na paia do Maceió, sempre a partir das 19h30, e no Centro de Cultura, pela manhã (mostra infantil), e à tarde (Mostra Panorama), filmes para faixas etárias acima de 14 anos.
A Mostra de Gostoso é diferente de outros eventos de cinema que acontecem no Brasil. E esta diferença ocorre não só pelo conteúdo das produções cinematográficas como também pela forma inusitada da exibição dos filmes.
E uma das grandes marcas destas Mostra de Cinema é a exibição de filmes ao ar livre, na beira da praia. De um modo geral, os festivais de cinema passam em salas especiais, fechadas e climatizadas. A Mostra de Gostoso é diferente porque o público assiste filmes, tendo, como pano de fundo, o mar, o céu e as estrelas.
O telão em que os filmes serão exibidos na praia do Maceió mede 12 metros de comprimento. O som e a projeção são de altíssima qualidade tecnológica, o que faz da Mostra de Gostoso um espetáculo de primeira grandeza. Por noite, mais de mil pessoas assistem os filmes sentadas em poltronas ou deitadas na duna.
Se não bastasse a particularidade de um festival de cinema na beira da praia, a Mostra de Gostoso também exibe filmes de primeiríssima linha. E um dos filmes mais aguardados deste ano é “Gabriel e a Montanha”, que recebeu um prêmio especial no concorridíssimo Festival de Cinema de Cannes, na França.
Além de “Gabriel e a Montanha”, que será exibido na noite de abertura do evento, nesta sexta, outros longas igualmente bons também serão exibidos na Mostra Competitiva de Gostoso. Entre eles estão “Arábia”, “Café com Canela” e “Escolas em Luta”, que trata de ocupação de escolas públicas em São Paulo.
A Mostra de Cinema de Gostoso tem outra particularidade. Não se trata de um festival de filmes comerciais, destes que passam na televisão. Os filmes da Mostra de Gostoso tem conteúdo - e fazem pensar. Estão sintonizados com o momento atual do Brasil, seja com temática política ou de comportamento.
E há também filmes excelentes que serão exibidos em sessões especiais na praia do Maceió. Um deles, “A Rotação da Terra”, de Matheus Sundfeld, foi rodado em parques eólicos de São Miguel do Gostoso. A Mostra Panorama, no Centro de Cultura, sempre à tarde, também exibirá filmes de qualidade.
Produção de filmes locais
Uma das principais atrações da de Gostoso são os filmes produzidos por jovens do Coletivo Nós do Audiovisual, formado por jovens de São Miguel do Gostoso e região. Este ano serão exibidos três filmes dirigidos por estes jovens. São eles “O Grande Ó”, “Moeda Gostoso” e “os Dois Lados do Lixo”.
O Coletivo Nós do Audiovisual, importante foco da Mostra, tem como objetivo preparar jovens locais para produzirem cinema. Em cinco anos, foram realizadas 55 oficinas de cinema e produzidos 10 curtas-metragens. Estes jovens também atuam como atores e atrizes dos filmes que produzem.
A Mostra de Cinema traz muita gente de outras cidades, principalmente de Natal, para São Miguel do Gostoso, lotando pousadas e restaurantes. Diretores e produtores de filme que acompanham a Mostra participam, todas as manhãs, de debates para falar de seus filmes. Estes debates são na Pousada dos Ponteiros.
Veja, abaixo, links com reportagens sobre a Mostra de Cinema de Gostoso, bem como a programação completa dos filmes que serão exibidos durante a Mostra.